DRACE XII - “Supreme Legacy” (MS Metal Records - 2017)

AUTOR: Alex Viana

http://www.reidjou.com/resenhas/drace-xii-supreme-legacy-ms-metal-records-2017/
Postado por: Val Oliveira, em 14 de julho de 2017 | 87 hits  

Nota: 08.0/10.0


Essa banda DRACE XII inicialmente começou sua carreira praticando J-Rock, que não é nem um pouco comum no Brasil, mas após fecharem com Edu Falaschi (Almah, ex-Angra) para produzir o seu debut álbum, “Supreme Legacy”, a coisa toda ganhou novos ares e passou a funcionar melhor.


O álbum começa com uma breve introdução e ganha ares dramáticos com a ótima “Eziel, The Giver”, que meio que carimba o Power Metal da banda, bem naquela linha Metal Ópera, comumente difundida aos quatro cantos do planeta por projetos como Avantasia e Soulspell. Senti também algo bem próximo do Kamelot, o que pode ser credenciado à Falaschi no que tange a sua produção. Trocando em miúdos, o que ouvi da banda antes deste álbum não me chamou a atenção, mas agora, tenham certeza que estamos diante de um disco que tem tudo pra agradar ao público brasileiro e, principalmente, o europeu.


Outros destaques da bolachinha vão para “Dark Opus”, “Priests Of Sacrifice” e “Araise Again”. Para uma banda que quase acabou, ter este CD lançado por uma das nossas Majors é uma verdadeira vitória, muito merecida, por sinal. Aqui o que impera é uma única palavra: Evolução!



 
PARCEIRO:

VEJA TAMBÉM

DIVA – WarsaW (2010/independente)


VOCÊ SABIA?
Rainha Sanguinária nomeia banda!
O nome da banda Bathory foi inspirado em uma condessa húngara que, segundo o mito, costumava banhar-se em sangue de virgens sacrificadas para manter a beleza e juventude eterna. A condessa se chama Elisabeht Bathory e também é citada em uma música do Venom.