EVIL SENSE - “Fight For Freedom” (MS Metal Records - 2017)

AUTOR: Alex Viana

http://www.reidjou.com/resenhas/evil-sense-fight-for-freedom-ms-metal-records-2017/
Postado por: Val Oliveira, em 24 de maio de 2017 | 107 hits  

Nota: 08.5/10.0


Este é para os xiitas de plantão! “Fight For Freedom”, primeiro álbum da EVIL SENSE de São Paulo, é uma homenagem à época de ouro do Speed Metal mundial, que foi mais efervescente na saudosa década de oitenta.


A produção do disco é muito orgânica e exalta o que mencionei no parágrafo anterior, o que escancara as portas para uma avalanche de riffs rápidos, vocais rústicos e cozinha bem entrosada. O material como um todo é bem conciso, o que facilita (e muito) a sua audição, tendo em sua trinca de abertura o momento que mais me pegou pelos ouvidos, porque de resto, o jogo já estava ganho pros caras! Ou seja, se prepare para bater cabeça nas ótimas “No More Lies”, “Embrace Of Death” e “Império Headbanger”, esta última me remetendo aos primórdios do Metal nacional. Então, tem tudo pra se tornar um hino, muito em breve, o tempo se encarregará disso!


Com distribuição do pessoal da MS Metal, este trabalho da EVIL SENSE já ganhou status de “cult” para este redator que vos escreve. Se você é banger e fã do nosso underground, a audição aqui é obrigatória!


Tracklist:



  1. No More Lies

  2. Embrace Of Death

  3. Império Headbanger

  4. Travelling By The Warriors Land

  5. Force And Honor

  6. Unit 731

  7. Thrash Anger

  8. Fight For freedom

  9. Evil Sense


 


Formação:


Wagner “Capú” (guitarrista e vocalista)


Thiago “Suco” (guitarrista)


Hugo (baixista)


Ricardo (baterista)


 


Contatos:


https://www.facebook.com/evilsenseofficial



 
PARCEIRO:

VEJA TAMBÉM

THE CROSS - "The Cross" (Eternal Hatred Records - 2017)


VOCÊ SABIA?
George Harrison, o 3º Beatle
George Harrison, o 3º Beatle – Intimidado pela genialidade Paul McCartney e John Lennon, George Harrison sempre evitou compor. Sua timidez foi vencida ao compor a bela Here Comes the Sun. A espera valeu a pena. A canção se transformou num dos principais hits do disco e tem uma sonoridade maravilhosa. A partir daí, com mais segurança, ele se tornou figura ativa na banda. Já Ringo Starr...