TROPA DE SHOCK - “Quantum” (MS Metal Records - 2017)

AUTOR: Alex Viana

http://www.reidjou.com/resenhas/tropa-de-shock-quantum-ms-metal-records-2017/
Postado por: Val Oliveira, em 03 de outubro de 2017 | 58 hits  

Nota: 09.5/10.0


“Quantum” é o mais novo álbum da batalhadora TROPA DE SHOCK, terceiro lançado pela MS Metal Records e, podem apostar, o melhor disco dos caras em muitos anos a fio.


A produção mais uma vez contou com a experiência do vocalista Don, que deixou sua marca de forma que o som remetesse de imediato aos anos oitenta, ou seja, aqui você vai encontrar um Heavy Metal Tradicional rústico, técnico e extremamente saudosista. Pra mim, que já cheguei aos quarenta, este disco meio que completou um ciclo na carreira dos caras, que já passaram por imensas dificuldades durante tantos anos de atividades em nosso, não tão generoso, underground nacional.


Apesar das trocas constantes de integrantes, apenas mantendo-se firmes o já citado cantor e o baterista Marcio Minetto, a banda vem com aquela pompa inabalável para apresentar canções que podem vir a se tornar hinos do Heavy Metal feito no país. Partindo desta premissa, a trinca composta por “Space Time”, “We Need The Key” e “Other Universes” meio que se sobressai, dentro de uma salada musical que não se propõe a reinventar a roda, e sim, ir muito mais a fundo no tradicionalismo proposto pelo estilo.


O TROPA DE SHOCK chega a 2017 mais forte do que nunca, com um disco matador e que pode abrir as portas da banda para o mercado internacional. Já não era sem tempo, não é mesmo? Parabéns aos caras e para a gravadora que continua apostando na sua força e profissionalismo.


 



 
PARCEIRO:

VEJA TAMBÉM

ÓDIO AO EXTREMO - “Animal” (2016 - Eternal Hatred Records)


VOCÊ SABIA?
Knightrider(s)!
O nome da antiga banda de Thrash Death Metal baiana Knightrider é oriundo do filme "Knightriders" (no Brasil "Cavaleiros de Aço") dirigido por George Romero, o pais dos zumbis modernos, em 1981. No filme um grupo de motoqueiros itinerantes imita o estilo de vida dos cavaleiros medievais, apresentando-se em feiras de cidades do interior.